Portugalis – Turismo, Cultura, Lazer, Saúde, Desporto e Bem-estar

PORTUGALIS ®

Turismo, Cultura, Lazer, Saúde, Desporto e Bem-estar

Diretor: Nuno Pinto

Publicação Periódica: Registo ERC, n.º 127078

Periodicidade: Diária (dias úteis)

PUB

Loulé

Loulé

Foto: CML

Delírio de Opinião
Delírio de Opinião
Augusto Balça | Formador e Tecnólogo
Formador e Tecnólogo | Augusto Balça

O primeiro dia

O primeiro dia
Foto: Augusto Balça (ilustração)

Hoje pode bem ser, para muitos de nós, o primeiro dia do resto das nossas vidas. São várias as razões que me levam a evocar esta inspiração na frase já batida de uma das músicas de Sérgio Godinho, mas revolvi escolher três para discorrer neste primeiro delírio.

A primeira razão prende-se com o facto de hoje ser o dia, e este o lugar certo, para dar os parabéns ao PORTUGALIS, um projeto de comunicação social online que agora renasce. Disponibilizado ao grande público de forma gratuita, terá como vocação veicular informação turística, cultural, de lazer e bem-estar, tratada de forma independente e pluralista.

A segunda, para evocar esta espécie de ‘day after’ que vivemos neste dia em que se inicia mais um curso político na vida de todos nós, passada que está a eleição democrática de uma Administração determinante na qualidade de vida dos territórios e dos seus cidadãos. Ficam para trás mais umas Eleições Autárquicas que desmudaram em muitas zonas do nosso país o exercício do poder local, com a eleição dos governantes de municípios e freguesias para os próximos quatro anos. E porque há a perceção que as regiões portuguesas competem atualmente para se posicionarem no mundo, sobressai a comunicação, que funciona hoje muito além do público-alvo da Cidade. É parte da gestão pública alcançar uma comunicação global. A comunicação consegue tangibilizar questões de natureza intangível. Esse tipo de comunicação apresenta muitos desafios e os profissionais destas áreas devem mostrar a importância da marca do território para que um local seja percebido como uma opção de interesse de amplos setores.

A terceira e última razão que evocarei é dedicada ao Dia Mundial do Turismo (WTD) que hoje se assinala e que tem como tema, para a edição deste ano, o crescimento inclusivo, promovendo a consciencialização do valor social, cultural, político e económico desta atividade e a contribuição que o setor pode dar para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O turismo tem o potencial de contribuir, direta ou indiretamente, para todos os objetivos, sendo por isso fundamental aproveitar os seus benefícios, para atingir as metas de desenvolvimento pós-2015, nascidas com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Quase espontaneamente, conseguimos verificar que existe de modo claro uma simbiose natural entre as razões e evocações anteriores. Estando nós aqui, num projeto de comunicação como o Portugalis, dedicado à valorização dos “lugares”, ou do “Local” se preferirem, encontramo-nos no epicentro da comunicação política e local. Não política no sentido comum, mas na gestão da promoção dos locais, das cidades, das regiões, dos municípios, como também das pessoas, das culturas, das tradições e do modo como expressamos as suas relações com a realidade circundante. É precisamente nestas áreas que ocorre realmente o fenómeno comunicacional por excelência, porque o conteúdo da mensagem diz respeito ao que afeta diretamente o dia a dia dos cidadãos e dos visitantes que chegam e partem.

Sendo este ou não o primeiro dia de muitos que estão para vir, e com mais ou menos delírios de opinião, aqui fica, nas linhas que me cabem, o meu primeiro retrato da importância da difusão de conhecimentos, experiências e socialização de competências geradas a partir do trabalho desenvolvido nos lugares, nos locais que experienciamos e habitamos. Afinal, agora chega uma nova hora e um novo tempo. Um tempo de reconstrução, de recuperação, numa altura em que temos esperança de ter superado os piores momentos de uma pandemia Covid-19, que em todos os seus efeitos e consequências nos colocou à prova. É, por isso, também um tempo de transformação, de transição, de normalização, de cooperação e de tolerância e em que os desafios que temos pela frente são de dimensão global. Mas o impulso transformador, a capacidade de cuidado e atenção, a origem e o destino de qualquer transição estão no nível local, na condição local e no estado local.

Que os dias sejam então de um novo tempo ambicioso, sólido, estimulante, sustentável e igualitário, e que possamos todos construí-lo com todas as nossas energias, com todas as nossas capacidades e com todos os meios.

Opinião
Cultura e Mudança Tecnológica

Cultura e Mudança Tecnológica

As manifestações de cultura, num espaço, lugar ou cidade, podem assumir várias formas e abranger diversos setores da vida cultural.

Há uma linha que separa… Por Augusto Balça

Há uma linha que separa…

Augusto Balça, relata a sua experiência pessoal enquanto cliente e turista por lugares que, aqui no Portugalis® são abordados.

Estranha Silly Season

Estranha Silly Season

O mês de agosto era o mês de “ir a banhos”. Era também a época do ano em que os jornais se enchiam de histórias banais e relatos de atividades frívolas, especialmente relacionados com política. E agora?

O meu mundo VUCA

O meu mundo VUCA

VUCA ('Volatility', 'Uncertainty', 'Complexity' e 'Ambiguity'). Trata-se de uma sigla criada por dois economistas, Warren Bennis e Burt Nanus, em meados dos anos 80.

Ah, pois e tal… a estratégia

Ah, pois e tal… a estratégia

Há dias precisei de procurar um documento cujo nome começava pela palavra “Estratégia”.

Resiliência 22

Resiliência 22

Para algumas pessoas, as resoluções de ano novo são revigorantes e empreendedoras. Para outras, porém, serão absolutamente inúteis.

Criatividade e Inovação
Foto: Unsplash

Criatividade e Inovação nos “Lugares” certos

Este é o último “Delírio de Opinião” de 2021, um ano incrivelmente difícil para muitas pessoas.

The Matrix: Resurrections, um dos filmes mais aguardados pelos fãs em toda a história do cinema.

A ressurreição de Matrix

"Até lá, pergunto a todos os que chegaram até aqui neste “delírio”: Que pilula optarão por tomar hoje? Vermelha ou azul?" – por Augusto Balça

O saber não ocupa lugar
Foto: Augusto Balça

Saber não ocupa lugar!

Num mundo cada vez mais globalizado, todos somos agentes da mudança. Mas, acima de tudo, somos cada vez mais responsáveis pela mudança que acontece connosco e sobre os destinos das nossas vidas.

Cidades e lugares
Foto: Augusto Balça

Cidades e Lugares

Até 12 de novembro encontra-se a decorrer, em Glasgow, no Reino Unido, a 26.ª Conferência das Nações Unidas para a Mudança do Clima (COP26).

Fotografar (não) é proibido!
Foto: Augusto Balça

Fotografar (não) é proibido!

Mas, neste “delírio”, vou desviar-me para outra literacia, cuja carência parece ser clara em muitas situações quotidianas. Refiro-me à Literacia Jurídica e, em particular, à questão do registo de imagens no espaço público.

O mundo parou?
Foto: Augusto Balça

O mundo parou?

A pergunta parece enigmática. Mas a resposta é simples: claro que não!

O primeiro dia
Foto: Augusto Balça (ilustração)

O primeiro dia

Hoje pode bem ser, para muitos, o primeiro dia do resto das nossas vidas.

PUB